Projetar um esquema que se adapte às suas aplicações funcionalidade, crescimento e desempenho é o maior catalizador para se ter maior valor do MongoDB. Embora a maioria dos engenheiros tenham sido ensinados a desenhar esquema para bancos de dados relacionais, as mesmas regras nem sempre se aplicam ao MongoDB. Nesta sessão, você aprenderá a traduzir relações um-para-um, um-para-muitos e muitos-para-muitos e aprenderá como as estruturas JSON, as atualizações atômicas e os índices do MongoDB podem influenciar seu projeto. Também exploraremos as implicações dos mecanismos de armazenamento, indexação e padrões de consulta.

Comments

Comments are closed.

Proposta atendida, conceitos importantes que precisamos saber para desenvolver uma aplicação que vá utilizar o MongoDB, o paralelo com banco relacional ajudou a clarear diversas dúvidas.

Ótimo conteúdo com dicas úteis

Danilo Lima at 10:35 on 29 Mar 2017

Demonstrou o poder do MongoDB com dicas úteis para se aproveitar o melhor que a ferramenta tem a oferecer.

Mariana Zorzo at 10:46 on 29 Mar 2017

Ajudou a esclarecer as diferenças entre o banco relacional e o MongoDB para quem não está familiarizado. Muito bom!

Rafael Reis at 12:03 on 29 Mar 2017

Interesting.

Bruno Pereira at 12:33 on 29 Mar 2017

conteudo interessante mas bem basico

Muito básico, não respondeu perguntas importantes

Cleiton Alves at 16:36 on 29 Mar 2017

Very good presentation! Important informations to start learning about MongoDB!

Michel Lima at 18:04 on 29 Mar 2017

Puxou muito a sardinha pro Mongo em detrimento do relacional.

Erica Luana at 20:56 on 29 Mar 2017

Não tinha conhecimento da parte técnica

Interessante, mas precisa melhorar os exemplos de comparação com bancos relacionais

Ravan Scafi at 11:21 on 30 Mar 2017

Talk demonstrou o poder de embedding do mongo e também a capacidade de utilizar referências. Pelo tempo, acredito que não deu pra se aprofundar muito no assunto, mas vi os links sobre data modelling nos slides, então acredito que a talk serviu ao seu propósito de dar um norte e instigar o conferencista a buscar por mais informações posteriormente.

Talvez, por sugerir o enterprise para sharding e outras coisas, ficou parecendo que o MongoDB é um pouco limitado, mas sabemos que o mesmo é poderosíssimo por si só. Inclusive, os cursos da MongoDB University explicam bastante sobre isso =)

Gostei muito do fato de ter sido focada na parte técnica (e não em marketing) da ferramenta. Excelente conteúdo, mas poderia ter falado de alguns cases do mercado e quais abordagens eles usam.

Curti a parte prática da palestra com dicas para modelagem.

Os argumentos comparativos entre relacional e não relacional não foram convincentes e para mim soaram muito mais como marketing do que questões realmente técnicas. Esta parte talvez pedisse um pouco de testes reais comparando modelagens em bancos tradicionalmente relacionais com o MongoDB.

Muito bom o conteúdo, principalmente para principantes.